Adecom Jurere Org Brasil

Projeto Segurança

22

May 15

0

PROJETO : Segurança

 Gestores: Orlando Coutinho e Carlos Roberto Buchele

Objetivo: Considerando que a segurança individual e coletiva não são obtidas através de um ato só, entende-se que o conjunto de ações , objetivas ou não,mas um conjunto, podem minorar o estado de insegurança. Ocorre que o individualismo e o isolacionismo contribuem, em muito , para esse estado que tanto afeta as pessoas.Podemos propor uma serie de medidas, a serem implementadas a partir de uma organização social, como é o caso da ADECOM JURERE, não sendo de inteira responsabilidade dela, mas a partir dela ( sugestão de nosso associado Orlando Coutinho em 24/02/15)

Ações:

  • Gestar junto aos órgãos de segurança ( municipio /estado) para a instalação de câmeras vigilantes em ruas estratégicas e indicadas pela Adecom de modo a fazer um cerco de imagens no perimetro de nossa Associação.Jamais criar segurança particular pois isto implica em responsabilidade incompativel com os objetivos da Adecom.

 

O que fazer Quem faz Quando faz Como faz Quanto Custa
1. Levantar o número de Câmeras existentes na área Coutinho Imediato Inventariando as esquinas e conferindo as câmeras Zero
2. Plotar as Câmeras em desenho da área e quantificar as necessidades adicionais Coutinho Até 30 de abril Desenhar uma rede de coleta de imagens de modo a monitorar a área Zero
3. Orçar materiais Coutinho Até 30 de abril De posse do desenho de monitoramento, obter 1 orçamento preliminar Zero
4. Entregar cópia do material do projeto para todos os comerciantes da área Diretoria Até 30 de maio Escrevendo convite para saber quantos poderiam contribuir com uma parcela equivalente a uma câmera com materiais e mão de obra R$ 200,00
5. Produzir proposta para a Secretaria de Segurança/PM/ GM, etc para executar intalação e monitoramento Diretoria Até 30 de amio Escrevendo proposta com aval dos comerciantes pedindo monitoramento Zero

 

  • Implantar um sistema de comunicação entre os associados que dele desejarem fazer parte(facultativo, portanto) do tipo Grupo no Whatsapp e no Facebook, onde os moradores  possam postar informações exclusivamente de suspeição de ameaça  à segurança, fatos ocorrendo ou ocorrido.

 

O que fazer Quem faz Quando faz Como faz Quanto Custa
1. Criar um Grupo no Whatsapp com a participação de todos os moradores que desejarem participar O mesmo que cuida do site Imediato Envia e-mail explicando o que, qual o motivo, o que se deseja e como deve ser a comunicação (única e exclusiva para esse fim) Zero
2. Produzir uma cartilha chamada de Segurança Relativa Coutinho Até 30 de maio Na comunicação mensal de maio, publica-se no site e ainda se imprime um folder com o convite para novos associados e distribui-se para todos os moradores da área (associados ou não) R$ 200,00
3. Criar o facebook da ADECOM para comunicação, manifestação, denúncias e recomendações dos associados O que cuida do site Até 30 de maio Pelo meio convencional criar uma página destinada à divulgação imediata e informando sempre do site Zero

 

 

  • Estimular , por campanha de mensagem( via internet ou não), hábitos de segurança, tais como informar no grupo formado , períodos longos de ausência, códigos de comunicação em caso de emergencia ( alarmes ,luzes acesas, luzes  de emergência e sinalizadores, entre outros) para eventual mobilização de apoio ou mesmo de fiscalização) Este é um bom principio de Vigilancia Solidária.
O que fazer Quem faz Quando faz Como faz Quanto Custa
1. Produzir um modelode Comunicação “on-line” no site para informar ausências Coutinho e responsável pelo site Até 30 de junho de 2015 O associado que desejar comunicar entrará no site e preencherá um formulário onde informa a moradores de sua confiança não só a ausência, como detalhes para fins de verificação da segurança de sua residência e a quem recorrer em caso de emergência Custo diluído no custo de manutenção do site
2. Formar um grupo denominado CONSELHO DE SEGURANÇA COMPARTILHADA Diretoria lidera Até 30 de juno de 2015 Um grupo de moradores, eleitos junto com a Diretoria, Forma o Conselho  que monitora e propõe mudanças no sistema (câmeras, comunicação, novas tecnologias, etc). Participa também do Zero

 

  • Estimular um sistema de comunicação onde moradores idosos, de pouca mobilidade ou portadores de dificuldades de comunicação, onde os vizinhos possam identificar eventuais dificuldades e possibilitar suficiente apoio e/ou socorrro;

 

O que fazer Quem faz Quando faz Como faz Quanto Custa
1. Criar o projeto APOIO Á SEGURANÇA DOS IDOSOS DA ADECOM Coutinho e um morador da área da Assistência social Até 30 de junho de 2015 Escrever projeto de cunho social, criando a equipe de apoio ao Morador Idoso mediante sistema de comunicação para casos de emergência e de necessidade pessoal Zero
2. Buscar apoio de órgãos municipais para apoio de emergência Diretoria Até 30 de julho de 2015 ADECOM  convenia com Secretaria de Assistema Social ( SEMAS) para visitação mensal de equipe de equipe multidisciplinar na área da saúde, junto com a Equipe de Apoio ao Morador Idoso Zero para a ADECOM

 

AÇÕES CONCRETAS:

  1. GESTÃO JUNTO AOS ÓRGÃOS DE SEGUANÇA
    1. Inventário câmeras – REALIZADO
    2. Desenho da Rede – REALIZADO
    3. Orçamento – REALIZADO
    4. Entrega do projeto aos Comerciantes da área, em reunião -
    5. Produzir proposta para a Secretaria de Segurança – iniciado

 

  1. IMPLANTAR COMUNICAÇÃO ENTRE ASSOCIADOS

 

    1. Criar grupo do Whatsapp  – REALIZADO
    2. Produzir Cartilha da Segurança Relativa – REALIZADO
    3. Criar Facebook – REALIZADO

 

  1. VIGILÂNCIA SOLIDÁRIA

 

    1. Criar comunicação on-line  -REALIZADO
    2. Formar Conselho de Segurança Compartilhada -

 

 

  1. COMUNICAÇÃO SOCIAL

 

    1. Criar Projeto de apoio à segurança do idoso – REALIZADO
    2. Formar a rede de apoio multidisciplinar  -